segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Absolutamente vivo - Jim Morrison



A celebração do lagarto


Leões na rua, vadios
Cães babando raiva e cio
Fera enjaulada dentro da cidade
O corpo da mãe
A apodrecer no asfalto do Verão.
Ele fugiu da cidade.

Desceu para Sul e passou a fronteira
Deixou o caos e a desordem
Tudo para trás das costas.

Acordou um dia numa pensão verde
Com um estranho ser rosnando ao seu lado.
O suor encharcava a pele luzidia.

Já está toda a gente?
Vamos dar início ao cerimonial.


The celebration of the lizard


Lions in the street and roaming
Dogs in heat, rabid, foaming
A beast caged in the heart of the city
The body of his mother
Rotting in the summer ground
He fled the town.

He went down South and crossed the border
Left the chaos and disorder
Back there over his shoulder.

One morning he awoke in a green hotel
With a strange creature groaning beside him.
Sweat oozed from its shiny skin.

Is everybody in?
The ceremony is about to begin.


(do livro “Uma oração americana”, tradução: Manuel João Gomes, Assírio & Alvim  Cooperativa Editora e Livraria)



5 comentários:

  1. Jim *-*
    Oi!!!
    adorei seu blog! ontem criei um e estou seguindo alguns sites que postam poesias e textos variados. Se quiseres me seguir, ficaria grata!

    um abraço carinhoso!

    ResponderExcluir
  2. jim Morrison foi para Paris em busca de descanso - mas dizem as más linguas que o músico fora buscar um tratamento para uma espécie de ''câncer peniâno'', uma consequência de sua falta de higien

    ResponderExcluir
  3. Estupendo!
    Entre no linck e leia meu Soneto honroso


    http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=5235593

    ResponderExcluir
  4. Let the corn of de bell ring
    Let de serpent sing
    LEAVE EVERYTHING

    ResponderExcluir