terça-feira, 17 de setembro de 2013

Kika Hamaoui



Saber que o mundo gira
E que as coisas permanecem insistentemente em seus lugares
Meus olhos desviram o cosmos, refletidos em momentos oportunos
De desoportunidades únicas
Sou um reflexo, um martírio
Por considerar tantos mistérios
Em um único suspiro
Posso então rodar junto ao mundo
Que me consome e me cospe de volta
A essa selva desarticulada que se transverte de vida
Todos os cálculos estão errados.
Nenhum segredo foi ainda revelado.
O óbvio voa frágil
Como bolhas de sabão
E o que faço então?
Vou acariciar esta identidade
Foi-me concedida como fantasia
E de todas, ainda me parece
A mais certa e a mais partida
E de tudo, o que faço
É fazer.
Afinal, se é o mundo que gira
Resta-me
Apenas
Re
Conhecer.


Kika Hamaoui é escritora, poeta e estudante de filosofia. Mergulha nas artes e nos palcos. Autora do romance filosófico medieval "Dois-Mundos de Antônia".



Nenhum comentário:

Postar um comentário