quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Flores poéticas - Regy de Abreu



Tempo novo


Ativarei meus sentidos
Ouvirei pedras e flores.
Numa sublime loucura
Priorizarei o amor,
Ignorando as dores.

Amar sem medo, sem cálculo,
Entregar-me totalmente.
Beber da vida às delícias,
Com calma e bem consciente.

Viver todos os meus dias,
Dando vazão ao lirismo,
Com a alma e paixão intensa.
Expressando minha doçura e
Calando minhas ofensas.


(do livro "Flores poéticas", Biblioteca24hora)



10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Daniel Russel Ribas, pela publicação do meu poema e a, consequente, divulgação do meu livro de poesias.
    Atenciosamente
    Regy de Abreu

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito desse poema, também quero levar uma vida assim! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que, de certa forma, você já vive essa vida.

      Excluir
  4. Um texto simples, mas de profundo lirismo.
    Parabéns ao poeta, que em breve texto é capaz de conduzir o leitor a desejar esse modo de vida.
    Ótimo!!

    ResponderExcluir
  5. Fico feliz quando vejo um poema nesse estilo: eivado de sentimento e lirismo. Adorei!

    ResponderExcluir
  6. Fico feliz quando vejo um poema nesse estilo: eivado de sentimento e lirismo. Adorei!

    ResponderExcluir