sexta-feira, 2 de maio de 2014

Cortejo - Pedro Lago

Canção dos lençóis


Eram os desenhos espalhados
em tua pele e o gosto de
cachaça em nossas línguas.

Era teu corpo despido
virando,
e tua mão no meu rosto
estalando.

Eram teus olhos negros fechados
gostando,
era teu ventre salgado
indo e voltando.

Era a suíte para cello de Bach
tocando,
era teu sono resistindo,
eu, implorando.

Era teu corpo quente
escrito esculpido,
era a noite que tudo assistia
sorrindo e sugando.



(do livro “Cortejo”, selo LábiaGentil)



Nenhum comentário:

Postar um comentário