sexta-feira, 9 de maio de 2014

Will Vaz


Objeto de Desejo


Amo todas, amo todas elas,
Das formosas às menos belas.
Da mais nova à de mais idade,
São as donas da minha vontade.

Não consigo, nem desejo resistir.
Se vejo uma em minha frente,
Me ponho sempre a sorrir
E uma lágrima escorre lentamente

Mas é quando elas se abrem
Que meu coração palpita.
Cada uma tem seu aroma
E isso realmente me excita.

O toque me deixa emocionado.
No tato, algo único!
É macio, é delicado, é aveludado,
É divinamente úmido!

Mas é na língua que está o maior prazer
Oh, líquido precioso ao paladar!
Preciso te sorver,
Preciso degustar!

As brancas são delicadas.
As rosadas muito singelas.
As de vermelho vivo... complicadas...
E eu amo todas elas!

O bom amante precisa declarar
Todo seu amor, todo seu carinho.
Não ouse duvidar
Amo todas as garrafas de vinho!



Will Vaz é jornalista, produtor cultural e devoto de Dioniso. É idealizador e sumo-sacerdote da Sociedade Dionisíaca, uma iniciativa de pessoas em busca de uma filosofia de liberdade. Organiza saraus, festas e, de vez em quando, se atreve a escrever alguma poesia. Evoé!



Nenhum comentário:

Postar um comentário